Procurar por cirurgião na região

selecione o estado e a cidade para efetuar a busca:



Principais cidades:

São Paulo
Recife

Rio de Janeiro
Curitiba

Belo Horizonte
Goiânia

Porto Alegre
Brasilia


Seios, aumentar ou diminuir?



Quem ouve falar no grande número de atrizes, cantoras e bailarinas que colocaram próteses de silicone nas mamas, pode ter a impressão de que o Brasil é um país de prevalência de mulheres com mamas pequenas, o que não é verdade.
De acordo com o cirurgião plástico, Dr. Garabet Karabachian, apesar dos padrões atuais quanto ao volume serem maiores que ao de uma década atrás, época em que a moda pedia mamas bem pequenas, muitas mulheres buscam o caminho inverso. Segundo o especialista, metade das cirurgias plásticas realizadas nas mamas é para diminuição.

Uma estimativa divulgada pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, baseada em informações dadas por amostragem de clínicas privadas de Cirurgia Plástica, no ano de 2002, foram realizadas 370.000 cirurgias estéticas e reconstrutoras no Brasil. Metade, ou 175.000, foram cirurgias estéticas, sendo que 30% nas mamas. Deste total, 50% para redução, ou seja, aproximadamente 26.000 cirurgias redutoras.

Segundo Dr. Garabet, a partir da menarca (1º menstruação) a mulher começa a ter indícios de como será sua mama alguns anos mais tarde. Mamas de grande tamanho, com flacidez ou bicos olhando para baixo normalmente trazem grande desconforto físico e psicológico para estas adolescentes, que acabam decidindo pela diminuição das mamas em torno dos 22 anos.

Nesta situação as maiores preocupações são com as cicatrizes e com a impossibilidade de amamentação. Dr. Garabet explica que as cicatrizes têm extensão bem inferior em relação às do passado, sendo que as mais utilizadas são no formato de T invertido. Quanto à amamentação, não existe nenhuma impossibilidade pela cirurgia.

A cirurgia de diminuição das mamas deve ser feita em ambiente hospitalar para maior segurança e conforto, com anestesia geral, peri-dural ou local com sedação.
Os pontos são absorvíveis e não precisam ser retirados, mas alguns cuidados são essenciais, como uso de sutiã especial por 30 dias. Também não se deve levantar os braços ou praticar esforços físicos nos 15 primeiros dias após a cirurgia.

A qualidade das cicatrizes vai depender do padrão cicatricial individual e o resultado final deve ser avaliado 3 meses após a cirurgia, pois durante este período importantes modificações ocorrem, melhorando gradualmente o aspecto inicial.

O objetivo, quando se realiza uma cirurgia nas mamas, é encontrar a harmonia entre forma, volume e consistência, ou seja, bonita, durinha e tamanho compatível com as medidas de cada mulher, dentro dos padrões da atualidade”, comenta Dr. Garabet Karabachian.

Artigo escrito por: Dr. Garabet Karabachian Neto é médico, especialista em Cirurgia Plástica pela Associação Médica Brasileira e Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, com 20 anos de experiência na prática cirúrgica.

Fonte: http://www.esteticderm.com.br/artigos/seios.htm


* Os artigos assinados, bem como as informações veiculadas nas publicidades, não refletem necessariamente a opinião do site. Sendo assim, são de responsabilidade exclusiva de seus autores e/ou anunciantes.

Voltar